TRE

dona eloísa cimério

tio do doce cotonete

pita de novo eleutério

adenerval izoldete

Literatura de banheiro

 

Poesia concreta. Taí, Sassa. Descobri prá que é que serve. Como o salário é pequeno e a casa idem, tenho que otimizar espaço. Livros que não deveria ter lido, ou dos quais desisti a tempo (e há tempos) são postos nos fundos da estante lá da Faculdade, atrás dos outros. Tem o Manual de Xadrez do Idel Becker, as letras do Bob Dylan, uma gramaticazinha de alemão dos tempos do nazismo, Os Dez Dias que Abalaram o Mundo, a História da Revolução Russa do Trotsky, e tem também uma respeitável coleção de poesia concreta. Trouxe alguns para casa, e estou testando no lugar devido, aplicando aquela minha máxima estética segundo a qual não basta ajustar o conteúdo à forma - forma e conteúdo devem ajustar-se às circunstâncias. É o que meus coleguinhas lingüistas gostam de chamar de "dimensão pragmática". É perfeito, Sassa. Para circunstâncias triviais, pérolas do tipo GREVE GREVE GREVE GREVE. Nas estraordinárias, que exigem maior esforço e concentração, Xadrez de Estrelas. Desconfio que o do Idel Becker é melhor, mas infelizmente não sou como o Conde Mascetti, que tem o tabuleiro na cabeça. Nasci burro, morrerei toupeira. Vou de Haroldo.

Rin Tin Tin, Cabo Rust e Tenente Rip Masters apóiam AFIF

 

Perozzi, parabéns, que boa notícia, você está com nojo do nine fingers. Vejo uma luzinha no fim do túnel de seu futuro. Para mim, como já deixei claro aqui, vomito só de ver alguém da cúpula-copulosa petista.

Não tenho visto muita propaganda de TV, embora até goste do pastelão, ando de saco cheio. O Alckmin continua com aquele papo de choque de gestão. Eu desconfio que boa parte da população confunda com congestão estomacal, ainda que uma parte não coma o suficiente para saber o que é isso. Ou o homem tem cartas na manga, já ouvi falar isso, ou é mal assessorado pra caralho. Eu acho que um programa ‘virativo’ teria que unir soluções sérias e criativas (segurança é o tema número um) e pau no Lula, uma sessão diária de mensalão na TV. Sei que você acha que bater não adianta, mas tem de bater à la Muhamad Ali, sem estardalhaço mas minando o adversário. Às vezes, acho que Alckmin é assessorado pelo Chalita que garantiu que acendendo um insenso (como odeio isso!) mudará o karma do povo brasileiro, atingindo seu plexo solar e liberando as energias côsmico-vitais e transmutando a realidade num universo em desencanto (onde andará essa gente?). Meu voto é o do caldo, voto no leguminoso porque Dona Lu dá muito mais que um caldo, dá uma baldão de 20 litros de caldo. Para deputado federal, já que Severino não se candidatou por São Paulo e Juliana Paes que continuar sua carreira de atriz, vou de Paulo Renato. Estadual? Dá um tempo preciso analisar os programas, de tv, obviamente. Senador? Vou de Afif, e se você me encher o saco voto no Maluf para federal e no Afanásio para estadual. Por que Afif? Sempre votei no Suplicy, mas me enche deste jeito boboca legal dele e no PT eu não voto mais nem para Centro Acadêmico, chega. Lula no poder me mostrou que a esquerda brasileira é uma farsa, são só carreirista e larápios querendo subir na escala social, querem é se arrumar. Depois do cacete que deram na dona Zelite, este caras mostraram que era somente uma questão de inveja, apenas isso. Esta aí a Gamecorp para provar que o que querem é se arrumar e arruma os seus, nada mais. O Land Rover do Silvinho é pinto perto do resto, mas ele é burro e foi pego no pulo. Veja, não estou aqui dizendo que muita gente na oposição não queira a mesma coisa, mas são muito menos cínicos, nunca reinvindicaram o direito divino da exclusividade sobre a ética, como fez o PT em 20 anos, isso é imperdoável e asqueroso. Providência divina houvesse, e todos morreriam nas caldeiras do belzebu.

Você fala que o PSBD não pensa no Brasil porque não quis a constiuinte de araque que o 9 Gold Fingers propôs, deve ser brincadeira de mal gosto. O que nine fingers e sua corja fez em 20 e tantos anos? Sabotaram a democracia e todas as tentativas de se fazer alguma coisa que melhorasse o país. Vou repetir a lista, é sempre bom: não votaram no Tancredo em 1984, não assinaram a constituinte de 1988, não participaram do governo de transição do Itamar, foram contra o plano real, pediram o impeachment do FHC em 1999, tentaram botar fogo no país durante todo o governo de FHC, etc. Aí você vem dizer que o PSDB não pensa no país. ERRADO: ir para uma Constituinte que favorece o neo-stalinismo petista é que é não pensar no país; ir para uma constituinte para piorar a merda que fizeram em 1988 é que é não pensar no país; ir para um constituinte para ter como ter gente do nível de Fábio Konder Comparato, Plínio de Arruda Sampaio, Frei Beto, Leonardo Boff, João Pedro Stédile, Chico Oliveira, Tarso Genro, Márcio Thomas Bastos, Emir Sader e toda a súcia de delirantes estalinistas que ‘estepaiz’ tem é que é não pensar no Brasil. CERTÍSSIMO está o PSDB, nada de constituinte, nada de porra nenhuma só pau na cabeça da petisada, mas Alckmin deve ser do bem, fala como se ainda estivesse em Pinda. Então pimba na cabecinha dele. Já dona Lu, ah, dona Lu.

E quer saber mais, tchau, belo.

 

No intransponível Cone do Silêncio, Chefe e Agente 86 declaram: somos AFIF!

 

Em campanha...

 

Já sei em quem vou votar, Sassa. No Cristóvam. Até eu estou ficando com nojo do Lula, cara. E olhe que meu estômago, você sabe, é de avestruz.

Se o Geraldo quiser decolar, tem que mostrar algo radicalmente novo no campo da segurança pública. É a única chance do panaca. Mas não vai mostrar. Vai jogar até o fim como o Brasil no último jogo: levando no rabo, com pose de quem está ganhando de dez. Panacão.

Agorinha mesmo, o leguminoso estava falando em botar o exército nas fronteiras, para combater o tráfico de drogas. Esse é o grande plano dele. Puta idéia, né? Não sei como alguém já não havia pensado nisso antes. Genial, cara!

Ele parece estar dizendo o tempo todo: "Se você gosta do Lula, vote em mim. Vou fazer praticamente a mesma coisa. Você nem vai notar a diferença."

Não votarei nulo para deputado e senador, Sassa. Mas não acho absurda a idéia de fazer uma grande campanha nacional em favor disso. Seria o caminho mais curto para uma Constituinte: 15 ou 20% de votos nulos. Se os tucanos pensassem um tiquinho no país, estariam lutando por uma Constituinte. Não lutam porque sabem que o Lula vai ganhar e, com as regras do jeito que estão, vai ter que continuar comprando maiorias. Prato cheio para CPIs, denúncias e discursozinhos cínicos. O Brasil? O Brasil que se foda, ora essa!.

Para senador, acho que vou de Suplicy. Morro de dó dele. Tadinho. Além disso, qual é a opção? Afif Domingos? Cruz credo! Tô fora, sô...

Goiabeiras

 

Os Waltons? Ou seria a família Suplicy disfarçada.

Perozzito, já que me deu vontade de dar um cacete na família Suplicy,me lembrie de uam velha frase do Lelo Mascetti. Ele dizia que se o caminhão da CICA passasse na fazenda dos Waltons (quando saí em DVD?) levaria todos para a fábrica de doces da Cia, pois eram todos uns goiabas.

Vendo a família Suplicy ontem, me veio a mesma idéia. A CICA também levaria todos para a fábrica, só dá goiaba naquela casa. A modesta casa da família na Rua Grécia é uma grande goiabeira, com a exceção desonrosa da mamãe, esta é outra fruta.

Um desafio: vamos criar a chapa "Dá um Caldo!"?  Começo pelo senado, Alda Marco Antonio. Adoro quando ela tenta fala com firmeza, imitando o Quércia.

Tchau.

E aí velhinho, vai de Suplicy?

 

 

Perozzi, já disse que meu voto o PT jamais terá novamente, nem em segundo turno contra o Maluf. Afinal, tendo sido banido o moralismo ‘destepaiz’ (como não se cansa de dizer nine fingers, qual seria o outro país?), eu prefiro o Maluf. Faz as dele, mas não me enche o saco, não me obriga a comer hóstias, nem a pensar certinho como nossos intelectuais engajados que querem "mudar tudo isso que está aí", nem a gostar de Frei Betto, nem a ler Paulo Freire, nem a nada. Desta vez, nem o Suplicy ganha meu voto. Sempre faltou opção, é verdade, mas nem ele desta vez. Claro, não é má pessoa, mas cansei de seu jeito de idiota esclarecido, de bobo alegre. Na verdade, ele representa o que de pior pode haver numa elite, consciência de culpa. Cristão demais para o meu gosto. Nem vou lembrar da defesa que ele fez daqueles seqüestradores canalhas, meros bandidos com uma desculpa esfarrapada. Aliás, li em algum jornal que um dos seqüestradores do Olivetto (outro petista mala) deu aulas aos caras do PCC. Hoje, vi Suplicy e seus filhos no horário eleitoral. Todos babacas como o pai. Aí fala o Supla: ô pai, acho que você sempre foi um político muito diferente...”. O que dizer do filho então. E fomos bombardeados por aquelas estórias de conto de fada do senador na favela de Heliópolis, etc. Roosevelt jamais passou uma noite na casa de um pobre americano e fez mais por eles do que o Suplicy faria se vivesse mil anos.

Enfim, nem Suplicy escapa da minha ira. E que saber mais, vão todos para a PQP. Ardam no inferno das consciências pesadas, das melosas idéias de igualdade. Aliás, um candidato petista diz que é contra toda forma de discriminação. Quanta bobagem! Eu defendo todo tipo de discriminação positiva, por exemplo, quem estuda mais deve ter notas melhores, quem trabalha mais deve ter salários melhores, quem se esforça mais deve ter mais reconhecimento, quem tem mais inteligência deve ser mais valorizado, e por aí vai. Sub-cristianismo primitivo e bocó é uma merda.

 

Já está na hora de acordar, levantar sue folgado!

 

Ciao, belo.

 

Preconceito.

Goebbels está traqüilo, tem herdeiros fiéis aos seus métodos.

 

Perozzi, como se vê, hoje tô puto.

Seu candidato a presidente veio a São Paulo dar uma ajuda ao ápice da mediocridade (estranho isso!), Mercadante. Baixo como cu de cobra, nine fingers retomou aquela baixaria de dizer que o Serra foi preconceituoso com os migrantes ao dizer que a migração para São Paulo é uma das causas do baixo nível da educação Paulista. O que é mentira, afinal os caminhões pau-de-arara só admitiam como passageiros cidadãos com PHD. Nada contra os migrantes, ainda que do interior de São Paulo, eu também sou um deles, sejam qual for origem, São Paulo é seu migrante e imigrantes.

Já vimos este filme nazista antes, repetir, repetir, repetir e repetir uma mentira o quanto for necessário até que se transforme em verdade. Foi naquele episódio da retirada dos moradores de rua do viaduto entre a Paulista e a Dr. Arnaldo, já que entre eles se misturavam ladrões. O velho PT, as escabrosas ONGs de sempre, a gosmenta esquerda católica (liderado pelo Padre Lancelotti, aquele que reivindica a exclusividade sobre os pobres) e mais a mídia de merda que temos (Folha à frente) caíram de pau em Serra e criaram os slogans “Higienização de São Paulo”, “Rampa anti-mendigo”. Joseph Goebbels não faria melhor, teria orgulho desta rapaziada, deve estar com ar tranqüilo em seu túmulo pensando: já tenho herdeiros.

Pois bem, nine fingers veio e não deixou por menos. O lindo da história é que ela mostra que o PT é exatamente igual ao seus maiores desafetos. Neste caso, me lembrei do debate de 1989, quando nine fingers, estúpido como sempre, disse que a fome no Nordeste estava transformando o nordestino numa sub-raça. Collor, baixo como o PT hoje, disse algo assim: o que é isso, o Sr. ofende a gente nordestina chamando-a de sub-raça... Nem vou falar no caso mais baixo que foi a Miriam. Um década depois, a revista que faz a cabeça da esquerda petista (Caros Amigos) fez matéria de capa com a busca de um suposto filho bastardo de FHC. E o dono de Caros Amigos dá aula de jornalismo e, provavelmente, de ética.

Já que falamos em preconceito, vamos a mais um filminho do Ytube. (se fosse o Alkmin, botaria isso todo dia na abertura do programa eleitoral)

 

http://www.youtube.com/watch?v=rgWvPqYBHx8&mode=related&search=

 

Durma bem.

 

Vereza desce o cacete em nine fingers

 

Esse pelo menos sabia da metade

 

Perozzi, não sei se você já viu, mas vai aqui um link do Ytube com parte de uma entrevista do Carlos Vereza ao Jô. Olha só que lucidez, que belo resumo da obra de Ali Babá e os 40 mensaleiros. Mas, seguramente, você dirá que o Vereza é um moralista.

 

http://www.youtube.com/watch?v=ot-AYipI0ro

 

 

Daniel Boone was a man!

Tempo bão, eh, eh, não vorta mais... Saudade!

 

Perozzi, estou numa fase retrô danada. Um amigo me deu a dica imperdível: lançaram parte dos episódios de Daniel Boone em DVD. Fechei questão, apesar dos protestos aqui em casa, queria a caixa com 4 DVDs e 15 episódios da Série de presente no dia dos pais. Desde então, só vejo isso. Que delícia. Eu adorava esta série, como adoro todo filme sobre a colonização e o velho oeste. No fundo, este é o meu universo, a terra, o campo, a floresta.

Hoje, descobri que Fess Parker tem uma vinícola na Califórnia e que Mingo (Ed Ames) era cantor, veja lá os discos dele na Amazon. Está lembrado da letra da música que tocava enquanto ele rachava aquela árvore com a machadinha, ei-la:

Daniel Boone was a man.  Yes a big man.
With an eye like an eagle and as tall as a mountain was he.

Daniel Boone was a man.  Yes a big man.
He was brave he was fearless and as tough as a mighty oak tree

From the coonskin cap on the top of ole Dan
To the heel of his rawhide shoe
The rippin’est roarin’est fightin’est man
The frontier ever knew.

Daniel Boone was a man.  Yes a big man.
And he fought for America to make all Americans free.
What a Boone.  What a wonder.
What a dream comer truer was he.

 

Para meu aniversário e natal já sei o que quero: Columbo e mais Daniel Boone.

A demain que tô indo.


 

Onde?

Por falar em avestruz...

Perozzi, não sou um cara popularesco como você. Nunca vi mais que 30 segundos do GUGU, nem do Faustão, nem do Netinho, nem do Raul Gil. Bem, neste último caso, se for o quadro do chapéu e o chapeleiro for maluco, eu fico mais de 30 segundos. Onde você viu esta coisa rídicula? Cavalgar um avestruz? A cavalgada mais engraçada que vi foi a de um Tarzan cavalgando uma girafa, rídiculo. Veja abaixo o que aconteceu com o cara que engoliu um copo de pimenta.

Isso é que é queimar a rosca.

[ ver mensagens anteriores ]