Fundo para a Amazônia

Sir Winston Churchill manda recado para Marina Silva

Marina Silva propôs a criação de um fundo de investimento para a preservação da Amazônia. Os países ricos entram com a grana e os pobres com as despesas, a rigor é isso. Só faltou propor que o Delúbio Soares fosse contratado para fazer a administração do fundo.

Sassa tomou sua tradicional mistura meio-a-meio de Caninha 51 com Jurubeba Leão do Norte para falar com o além-túmulo:

- Tio Winston como vai o Senhor?

- Tio Winston o cacete, Sassa. Pára que com estas sacanagens. O que você quer seu penta do além, não sabe que a essa hora estou tomando minha segunda garrafa de conhaque e fumando o quinto charuto do dia?

- Tio, a Marina Silva quer grana dos seus conterrâneos para preservar a Amazônia. Os países ricos dão a grana para um fundo que aplica o money em projetos de desenvolvimento que preservem a mata. O que você acha disso?

- Sem chance, Sassa. É amarrar o bode na horta.Vamos ficar sem grana e vocês sem mata. Melhor guardar a grana para levantar as cidades inglesas à espera do degelo.

- Pô, tio, mas nem se a gente colocar gente boa para administrar o fundo.

- Nem por um caralho eu faria doações para governos latino-americanos, ainda mais no Brasil de hoje. Se você acredita nas boas intenções destes governos, também deve acreditar em puta que cobra o dobro prometendo gozar de verdade.

- Tá certo, obrigado tio Winstor e cuide bem de sua saúde, olha aí este conhaque e os charutos, hein?

- Sassa, seu pirralho, olha quem fala, até aqui estou sentindo o bafo desta mistura maldita que você toma, vai te catar!!

Ninefingers filosofa. Alfredoooo, cadê o Neve?

Sassa, uma perfeição sob todos os ângulos

Por falar em ego inflacionado, foi demais aquela frase do ninefingers no debate de ontem argumentando que o Brasil precisa ser "comparado consigo mesmo". Usei esta metodologia de classificação agora há pouco.

Peguei dois espelhos, o primeiro refletia eu, o segundo refletia eu mesmo. Para não haver dúvidas metodológicas, fiz dois testes:

Teste 1: tomando como modelo o eu refletido no primeiro espelho, comparei com o eu mesmo refletido no segundo espelho. Depois de meia-hora de análise, deu para concluir que eu mesmo sou perfeito.

Teste 2: já tomando como modelo o eu mesmo refletido no segundo espelho, comparei com o eu refletido no  primeiro espelho. Um pouco cansado, comparei por 40 minutos e a conclusão foi semelhante, eu sou perfeito.

CONCLUSÃO FINAL: Sassa é pura perfeição 'comparado consigo mesmo' (método fingeriano de análise psico-sociológica, dito com língua plesa).

Santo Chalita

Muito boa esta página sobre o Chalita. Sei não, mas fazendo uma análise transviada (categória da semiótica sassaroliana) dos textos cheguei à conclusão de que só faltou dar o endereço do santuário Gabriel Chalita e a agenda de atendimento aos enfermos.

Adorei esta parte: "Chalita mantém a incrível média de mais de um livro por ano de vida, nas áreas de Direito, Filosofia, Política, Pedagogia e Biografia." Ué, desde quando biografia é uma área de estudos? Que eu saiba é nome de seção em livraria, e olha lá. Seria isso um sinal de inflação ególatra?

"Carta aberta a minha mãe", último livro dele, dizem ser inspirado em "Carta ao Pai" de Kafka. Bem, se eu fosse escrever uma carta aberta a minha mãe, começaria com um pedido: mama, por favor, não me bata mais com a mão fechada, dói pra cacete e deixa marca.

Já "Educação, a solução está no afeto", resume aquela visão generosa (termo politicamente correto odiável) do mundo, aquela que diz que tem tocar (como bem disse o Zeno). É uma destas desgraças contemporâneas, é o fim da noção de autoridade. Ser afetuoso para esta visão cristã-esquerdista é dar a outra face; afinal, o piralho não sabe o que faz, seja compreensivo, magnânimo e abrace-o e sinta sua energia juvenil. E assim vamos criando marcolas.

Isso, sempre me lembra o Covas que, peitado por aquela mãe de um interno da FEBEM, deu uma peitada em dobro na pentelha cobrando a sua parcela de responsabilidade pela situação do filho. Isso é exercer autoridade,  é ser didático sem ser grosseiro. Como isso faz falta num país em que, do Antonio Ermírio a dona Zenaide que Quixoxó, todos botam a culpa no governo.

Michel Serdan Responde

- Alou, Michel, é o Sassa de novo e again. Esqueci de perguntar uma coisa.

- Diga lá.

- Por onde anda o Isidoro de Cária?

- Catso, você não soube? Ele se aposentou e virou dentista das organizações do Seo Creysson.

- Ah, tá, faz todo sentido. Obrigado por mais essa, um abraço.

Michel Serdan Responde

- Alou, quem fala?

- É o grande Michel Serdan, segundo maior lutador do mundo.

- Ah, tá. E você poderia me dizer quem é o maior?

- Claro, o maior de todos, jamais superado, é Sassa Muqueta Mortal.

- Deixe de ser exagerado. Me diga aí, donde vem mesmo o nome double-nelson? Isso não era a mesma coisa que voadora?

- Grande Sassa, é a mesma coisa. Mas double-nelson vem do grande lutador americano Nelson Oliver. Foi ele quem inventou este golpe numa luta contra seu primo Oliver Nelson.

- Mas por que double?

- Muito simples, quando Nelson Oliver aplicou o golpe, seu primo Oliver Nelson caiu desmaiado com a porrada na cara e o Nelson Oliver ao cair no chão bateu a cabeça e também desmaiou. Portanto, é um golpe que derrubou dois Nelsons, daí double-nelson.

- Grande Michel, obrigado e aquele abraço.

- Falou mestre, passa aí qualquer dia desses para dar umas aulas pra turma.

Chalita, a maldita

http://www.cancaonova.com/portal/canais/cdchalita/

Classificação:

Gostaria de comentar o site acima, mas quaisquer palavras estariam muito aquém da realidade. Tá bom. Vou tentar. É o treco mais tosco que eu já vi na minha vida. Crédito: Blog do Zeno

Sassaroli é cultura

Sassa, como é mesmo o nome daquele golpe de luta-livre em que o adversário voava com os dois pés no peito do adversário? Se não me engano, é o double-Nelson, que aquele locutor careca chamava de "dãbli-nélson". Se for isso mesmo, por favor, investigue quem é esse maldito Nelson, supostamente o inventor do golpe. Estou escrevendo um post a respeito da ética do telecatch, tentando mostrar que Lula é mais semelhante a Fantomas do que a Aquiles, o Matador, e preciso desta informação. Por falar nisso, você conseguiria precisar o paradeiro de Isidoro de Cária? Era o Nicolau dos Santos Neto do ringue, lembra dele?

Perozzi Boliviano

Desânimo perozziano fazendo escola

Perozzi aderiu ao Universo em Desencanto. Desanimado com tudo que existe na imensidão conhecida e desconhecida, já tem seu séquito. O perozzismo, um peronismo pessimista, ganha adeptos a cada dia. Este aí em cima se enterrou lá na Bolívia pessimista que está com a lei anti-drogas. Imaginem se fizéssemos uma lei anti-corrupção e a moda pegasse "neste país". Ia faltar areia.

Ânimo Perozzi!

Homenagem ao Zeno que pediu fotos maiores neste blog. Não esqueci do pedido, só não achei as fotos. 

Pensando bem

Sassa Pensador começou cedo e o Nobel já tarda

Pensando bem, este crescimento do Ninefingers faz todo sentido. Olha só (como dizem os cariocas):

1) Perozzi sempre argumentou que o povo quando vê o ninefingers pensa: eis um dos nossos! É gente como a gente! É nóis na fita! Junto chegamos lá!

2) Segundo pesquisa do IBOPE de alguns meses atrás, cerca de 70% dos brasileiros de estivessem num cargo público tentariam ajeitar suas vidas futuras.

3) A campanha do leguminoso bate na mesma tecla todo dia, corrupção. E a cada dia mais gente se identifica com ninefingers e seu bando.

CONCLUSÃO: mantidas as condições atuais de temperatura e pressão, Lula deve ter 70% dos votos.

Sopinha de Hospital

De fato é a campanha mais insossa que já vi. Dos dois lados. Nem adesivos nos carros as pessoas estão usando. A petistalha vota no nine, mas envergonhada. Muitos deles sequer declaram o voto. Já a tucanada não pegou gosto pela coisa, o que faz sentido, já que chuchu nunca foi bom nisso.

Meu drama é um só, mais quatro anos de Ninefingers. O cara é insuportável, vomito toda vez que o vejo ou ouço. Não dá, a desfaçatez tem seus limites. O mal que essa gente faz ao Brasil não tem limite, e não falo de mensalão, falo de coisa muito mais nefasta no longo prazo. Veja o caso de minha sobrinha, ao invés de ficar na Biblioteca estudando bons teóricos de pedagogia (existe algum?) vai visitar acampamentos do MST para fazer seus trabalhos engajados. É o PT profuzindo intelectuais orgânicos, com certificado e tudo. Futuros produtores de ideologia barata. E o país vai se empobrecendo. Isso sim é drama.

Petista sem causa

É que a política, nosso grande tema, perdeu a graça. Sento aqui, olho para a telinha, ela olha para mim, e tudo que me ocorre parece banal, inútil, sem osso, sem tempero. Vou deletando todas as linhas que escrevo. Se eu ao menos fosse votar no Pimpinela, como você, as coisas seriam mais fáceis. Haveria espaço para a indignação, para o xingamento, para a porrada. Mas, não. Estou reduzido a este papel estúpido de situacionista hesitante. Você também tem seus dramas, eu sei. Quando apertar a tecla "CONFIRMA", ficará aliviado com o desaparecimento instantâneo daquele sorrisinho estúpido na tela. Mas, pelo menos, tem assunto, já que a turminha do Nine Fingers não passa uma semana sem dar uma canja nas páginas policiais. Mas é tudo falso, Sassa. Se o Pimpinela tivesse chances reais de êxito, você perceberia imediatamente que é tudo mentira, auto-engano. Estaria, como eu, caladinho, amuado, sem discurso. Esperando, para ver no que dá. A esta altura do campeonato, a única coisa que me entusiasmaria, de verdade, seria saber que o Jáder Barbalho está com pedras nos rins, ou que o Nei Suassuna caiu num poço de ariranhas. Mas nada acontece. Vai dar Lula, e a turminha do mal continuará infernizando a nossa vida, incólume. Acho que vou beber, Sassa. Ou fumar maconha, sei lá. Tô de bode. Vou comer um chocolate Laka prá ver se melhoro. Inté.

Onde andará Perozzi?

Perozzi é encontrado, mas em condições lastimáveis

Este blog foi idéia do Perozzi, uma das poucas boas idéias do elemento. Nasceu numa noite de sábado, depois de muito álcool e muita massa, a boa massa, que fique claro. Deveria ter a participação de cinco velhos amigos. O primeiro deles notório preguiçoso deve ter nos visitado umas 2 vezes. O Segundo é um portuga que pensa que blog é uma palavrinha que aparece na telinha quando Batman e Robin dão uns cascudos no Rei Tuth. O terceiro é um gay que, nem preciso falar, por pura viadagem também nunca nos visitou. Com amigos assim quem precisa de problemas?

Agora, o Perozzi também some, me deixa aqui na mão. Minhas investigações revelaram que ele virou pai. Melhor, é aquela paternidade tardia, que não passa pelo 9 meses de enjôo nem pelas fraldas descartáveis carimbadas, nada de desconforto. Assumiu a paternidade tão atrasado que a pobre criança já é adoscelente.

O monte de dinheiro apareceu e Perozzi sumiu.Uhnn, vou falar com George Keep Walker, aí tem.

[ ver mensagens anteriores ]