Susie Arioli

Sassa sussura: Susie!

Outra adorável cantora de que falei aqui, mas fiquei devendo uma palhinha foi a canadense Susie Arioli. No link abaixo temos uns trechos de um show dela em Montréal, com Jordan Officcer arrasando. Para quem achava que o Canadá só tinha Diana Krall.

http://www.youtube.com/watch?v=aHh1qg0RY0E

Eva Cassidy

Eva Cassidy Live at Blues Alley

Há um bom tempo atrás, falei de Eva Cassidy. Bela cantora americana, morta aos 33 anos. Seu primeiro Cd foi Chuck Brown, blues man de Washington. É pau a pau, com a bela voz negra de Chuck.

Finalmente, alguém colocou alguns vídeos dela no Blues Alley, um de seus Cds mais interessantes. Nos links abaixo, um pouco de Eva Cassidy.

Cheek to Cheek.

http://www.youtube.com/watch?v=NRxfOYFVjP4

Fields of Gold:

http://www.youtube.com/watch?v=L3YVil3Ajjs&mode=related&search=

Autumn Leaves:

http://www.youtube.com/watch?v=K7-haKkFnT8&mode=related&search=

Somewhere Over the Rainbow:

http://www.youtube.com/watch?v=JGE_Fd9B6-4&mode=related&search=

 

Gastronomia de Risco

Sassa, com sua clássica pochete Pierre Cardin, e amigos

Quando a família viaja, aproveito para explorar novos restaurantes na região. Curiosidade? Não, programa de saúde pública. Se passar incólume, levo a família. Coisa de pai responsável.

Fim de semana passado, decidi visitar um restaurante japonês que abriu em frente à minha casa. Curioso, pois tinha tudo para ser uma má pedida. Nunca vi um japoronga por lá, cliente ou dono. O bambu da entrada é meio enviadado. Tem uma placa anunciando um rodízio de sushi a preço especial durante o mês de inauguração que já está lá há um semestre. Enfim, tudo indicava, mas, surpreendentemente, era muito pior. Quase um desastre. Absolutamente tudo era ruim. Tão ruim que nem mal aquela comida conseguiu fazer, mas passei três dias com uma desconfortável sensação de um desconforto geral de origem misteriosa. Estômago? Fígado? Intestino? Baço? Calcanhar? Acho que tudo.

Conclusão: este é o quinto melhor restaurante japonês do quarteirão. Na ordem, perde pro italiano, pra choperia, pro árabe, pro brasileiro. Bem, isso não está totalmente fechado ainda, pois preciso avaliar a carrocinha de frutas do Kiko lá da esquina.

Onde fica? Qual o nome? Cê é besta, vai te catar. Não há coisa mais divertida do que ficar na sacada de casa vendo as pessoas entrarem na arapuca nipônica. Minto, há, sim, vê-las saindo.

Alô, Sarkô!

Disque Sassa para ganhar

- Alo...

- Alô, Cé Sassá qui parle?

- Uí, biãn sir, qui é lá?

- Ê, monami, le Grand Sassá, issí cé Nicolas. Comãn ti vá?

- Ulálá, Sarkô, quél plêsir parlê avéque le presidânt. Mê felicitaçion!

- Mêrci, Mêrci, mon ami, mé tí sé biãn quê ti á üne grãn parte dê sétê vituarrr. Sãns lê apuie de ton bloguí ê la formidáble promésse, lê resultá purré étre otre. Mêrci bôcú.

- Dê riã, cé tân plêsir. Jádorrr sacaniê la gôch.

- Mé .... alô, Sassá, gê necêssite dân minute, parceque la valise sãn manche delá Ségolène é ô telê et éle vê me felicitê pur le resültá.

- Uíí, pá de prôbleme, mais avãn de parlê avequél di moi une xôze: come dabitudê la ligaçion é a cobrê?

- Mé uííí, biãn sür, Madãme Ruaial é üne mãn de vache. La tipique socialiste...revolucion avéque larjãn dezôtre.

- Petit Nicolá, mê felicitaçion ãncorrr et a demãn que je vé avãn.

- Uíí, demain nu parlon ãn pê plis. Ô rêvuá mon amí.

 

Promessa é Promessa

Sarkô e os fiéis agradecem ao Sassa, padroeiro das boas causas políticas.

Este blog desde o início da campanha presidencial francesa declarou apoio incondicional ao Sarkô. As cartas de tarô mostraram que ele corria perigo sério, a esquerda francesa, auxiliada pelo bundão do Bayrou, iam satanizar o Sarkô, iam mostrá-lo como o grande perigo. Cá por estas bandas, os radicais de esquerda e de direita têm o mesmo hábito democrático. Lula, por exemplo, já foi vítima de e já vitimou com.

Perigo à vista só me restou fazer uma promessa: nao escrever mais nada no blog até Sarkô ser declarado vencedor.

Portanto, estou de volta e com tudo. Amanhã, tem a primeira entrevista do Sarkô já eleito para um órgão de comunicação do mundo, feita hoje mesmo por telefone. Depois, falarei da nova experiência pessoal do Perozzi, motivo de seu sumiço, e tudo a ver com seu pós-doutorado em Sociologia, que, claro, tem uma tema banal, como quase tudo em sociologia.

[ ver mensagens anteriores ]