Ron Mueck "Na Cama"

Depois do sarro em cima do Sassa (até a pinta no rosto é igualzinha!!!!), homenagem do blog ao Ron Mueck. Esse é bão...

 

Sassaroli de Rodin

 

Polinter é pouco...

Pelo tom do noticiário, fiquei imaginando que essas "celas da Polinter" fossem antros imundos cheios de favelados cheirando sovaco. Acabo de saber que não. São celas relativamente luxuosas, para os padrões carcerários brasileiros. É para lá que vão criminosos internacionais. Gente finíssima, que fala inglês, só cheira da boa e usa bermudão de grife no banho de sol. Se bem entendo, o delegado sentiu que a coisa iria pesar de verdade se os meninões ficassem perto demais de gente que se sentisse parecida demais com os irmãos da empregadinha. Bem fez ele. Eu é que não defenderei aqui execuções sumárias, Deus me livre e guarde. Mas não custava ter demorado cinco ou dez minutos prá tomar a decisão, né? Bota os meninos lá embaixo, só para eles sentirem o peso de vinte ou trinta olhos caindo em cima deles. Filhos da puta...

Cela especial

 

A classe média tá puta da vida com o pai daquele delinqüente que deu uma coça na empregada porque a confundiu com uma prostituta. Tenho informantes que me deixam a par de tudo. Já deu na Hebe, na Ana Maria Braga e na Gimenez. Desceram a língua no homem porque ele disse não achar justo que o seu pimpolho, que estuda, fique preso na Polinter junto com a fina flor do tráfico carioca. Só porque estuda deveria ter tratamento especial? Exatamente por isso deveria ter comportamento especial, e não sair por aí espancando empregadas, nem prostitutas, não é, mesmo? Muito bem dito, dona Hebe. Assino embaixo, dona Ana Maria. Apoiado, dona Gimenez. Só gostaria de lembrar as distintas de duas coisinhas bem simples. Em primeiro lugar, quem estava falando ali era o PAI de um dos rapazes. Como disse o Nassif, no blog, esse pai seria um canalha se não se pusesse ao lado do filho nessa hora. Em segundo lugar, gostaria de lembrar as glamurosas damas de um detalhe. Se já tivessem se formado, esses fascínoras NÃO teriam ido prá cela da Polinter. Teriam direito a cela especial. Não é o papai de nenhum deles que está falando isso, não. É a lei brasileira, numa passagem digna do Mein Kampf. Se eu fosse ditador de Bruzundanga (ai, quem me dera!!!), seria muito democrático nessa hora, e proporia ao povo um plebiscito: ou vai todo mundo pro galinheiro da Polinter, ou então vamos criar celas especiais para judeus, para pretos, para índios, para gordos, para bichas, para muçulmanos e para pobres. Assim, os ricos mais puros poderiam se livrar de vez das más companhias no xilindró. Gente estúpida! Gente hipócrita!

Alívio nos Ares

Apagão Total

 
Tá la no UOL: Controlador vê risco de repetir choque de 2 aviões.
 
Ufa!!! Que alívio, a crise não é tão ruim assim, o risco de choque é só de dois aviões. Bem, para 2 aviões se chocarem é preciso que ambos estejam tridimensionalmente no mesmo lugar, o que é dificílimo. Para 3 se chocarem só ensaiando muito antes.
Relaxa e Glosa

Não é um avião?

A Folha não é mais a mesma desde os tempos de Matinas Suzuki. Ali começou a lenta decadência que nunca acaba

Hoje, as coisas estão estranhíssimas por lá. Os dois pitbulls da redação que se fizeram batendo em tudo o que se movia, nem vida precisa ter, falo de Fernando de Barros e Silva e Vinícius Torres Freire, viraram pombinhos dóceis.

Hoje, FBS, faz uma defesa rasgada de Marta “Relaxa e Goza” Suplicy. O ex-noviço rebelde chama de “dica de viagem” e “frase infeliz” o que, na verdade, é o mais puro retrato do desprezo que essa ralé política brasileira tem pelo povo, condição que independe do partido. Você não está na política se não for assim.

“Marta foi vítima da sua autoconfiança, acabou traída pela espontaneidade”, Uau!! Será que ele quis dizer de sua notória arrogância e estupidez (quem já leu uma entrevista de Marta sabe que ela fala coisas do arco da velha, uma espécie de José Gregori do PT).

“De imediato, serviu para conectá-la ao apagão aéreo, problema sobre o qual a titular do Turismo tem tanta responsabilidade quanto a sua colega do Meio Ambiente, Marina Silva, -isto é, nenhuma”, genial esse menino. A Ministra do turismo não deve se preocupar com turistas.

Muito curioso o critério do enfant terrible do Otavinho, para ele o "estupra, mas não mata" é um retrato fiel do caráter do Maluf, mas para a Marta isso não vale.

No desespero para recuperar o espaço perdido com o apoio velado ao Alckmin (alguém poderia me dizer o porquê?), os Frias metem os pés pelas mãos dia após dia. Começando com a matéria cheia de candura sobre a invasão da reitoria.

Por fim, rapaz, anota rápido aí que o Sassa costuma cobrar por isso: é no deslize que se conhece o homem.

As Vacas de Renan

Clementina, testemunha ocular, fala tudo ao Sassa

O furo está no DNA deste blog. Foi criado para ser um quinteto de amigos. Três nunca apareceram. O criador veio, viu e sumiu. Eu, o tonto que não percebeu que era uma pegadinha do Perozzi, fiquei com a brocha na mão e tenho que manter a tocha acesa. Puts, se pelo menos fosse lá no Congresso uma tocha acesa ainda teria utilidade, mas no mundo virtual? Sinto-me como aquele português que achou uma conta de luz e foi correndo ao Banco pagar, pois vencia naquele dia.

Faz tempo que não faço uma de minhas entrevistas-furo, como foi aquela do Fidel. Foi a primeira matéria no mundo que mostrou-o bem, se recuperando, além de contar a história de sua vida. Afinal, como diz nossa esquerda, ele tem história.

Semana passada, peguei meu Fiat 147 C, amarelinho desbotado, e fui para Alagoas para dar mais um furo. Mas nada de dono de açougue, de frigorífico, de porra nenhuma. Fui direto à fonte e o resultado está aí.

- Dona Clementina, as vacas estão pagando o pato no Brasil?

- De jeito nenhum, a gente continua é afogando o ganso. Isso sim!

- Mas, sendo uma vaca do plantel do Renan, a Senhora viu alguma irregularidade na fazenda?

- Sim, o FDP do Xiquito, o chefe da leiteria, está sempre tentanto levar as meninas pro barranco. E ninguém faz nada! Se o Betão Bengala de Elefante descobre vai ser um deus nos acuda.

- Certo. Mas a senhora se sentiu usada pelo Renan?

- De jeito nenhum. Perto do que o Betão faz comigo todo santo dia, aquilo não é nada.

- Ah!, quer dizer que na fazenda do Renan estão fazendo a farra do boi.

- Estão, não! Quem faz a farra aqui é o Betão.

- Ok, mas então o que a senhora tem a me dizer sobre as notas frias de venda de vacas.

- Bobagem isso, meu caro. Misturaram as estações, a nota era legal, a vaca é que era fria.

- Boiei! Dá para explicar?

- Isso aí é aquele caso da Josefina. Ela parou de procurar o Betão e ele não perdoa, mata.

- Mas quem era a Josefina?

- É a vaca que foi pro brejo. Depois disso, ela ficou fria, distante. Um pena, éramos amigas e fiquei chateada por ela ter virado bife.

- Na sua opinião, com essa confusão toda com o Renan, pode vir por aí um período de vacas magras?

- Querido, com essa conspiração da grande mídia para impor seu padrão, isso já é uma realidade.

- Para finalizar, o que a Senhora acha disso tudo?

- Uma vaca-louca geral.

[ ver mensagens anteriores ]